Governo prorroga por um ano a inscrição no CAR (Cadastro Ambiental Rural)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

 

CAR

Os produtores rurais terão mais um ano para se inscreverem no
Cadastro Ambiental Rural (CAR). O prazo terminaria na próxima
terça-feira (5), mas o ministro interino do Meio Ambiente, Francisco
Gaetani, disse hoje (30), em audiência na Comissão de Agricultura da
Câmara, que o governo decidiu adiar a obrigatoriedade. Segundo ele,
o decreto de adiamento será publicado na semana que vem.

Criado pelo Código Florestal e aprovado em maio de 2012 o CAR
serve como um banco de informações sobre os imóveis rurais. O
Cadastro reúne dados como a delimitação das áreas de proteção,
reserva legal, área rural consolidada e áreas de interesse social
e de utilidade pública.

Francisco Gaetani disse que autoridades e especialistas de outros
países se surpreendem com a iniciativa brasileira de fazer o
levantamento. “Estamos saindo do mundo da falação para o mundo do
pragmatismo e do planejamento do uso do nosso potencial”, destacou.
O ministro foi convidado para explicar a atual situação do CAR e
discutir a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais.
No debate com os parlamentares ele afirmou que o governo ainda
estuda um modelo de pagamento pela preservação das florestas.
“Já existem experiências exitosas em São Paulo, no Rio de Janeiro,
Amazonas, Acre, Paraná, Espírito Santo, mas o desafio é encontrar
uma forma de desenvolver essa ferramenta para usá-la em todo o
território”, explicou Gaetani.

Fonte:
Carolina Gonçalves – Repórter da Agência Brasil Edição: Marcos Chagas
Brasília – (30/04/2015)