Segunda etapa de vacinação contra aftosa começa nesta sexta (1º), em PE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

AFTOSA

 

Animais devem ser imunizados até o dia 30 de novembro.
Produtor que não vacinar rebanho poderá ser multado pela Adagro.

Do Portal G1

Pernambuco. A vacinação segue até o dia 30 de novembro. Devem ser vacinados animais de todas as idades. O estado pretende imunizar mais de 90% do seu rebanho que hoje é de 2,1 milhões de bovinos e bubalinos.

O produtor deverá adquirir a vacina nas casas agropecuárias e declarar a vacinação nos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro). A dose custa em média R$ 1,60. A vacina deve ser conservada em gelo. Para evitar o estresse dos animais, a dose deverá ser aplicada nas horas mais frias do dia, pela manhã ou no fim da tarde.

Segundo a gerente geral da Adagro, Erivânia Camelo, quem não vacinar o rebanho sofrerá punições. “O criador que não vacina fica impedido de tirar a Guia de Trânsito Animal (GTA) e ainda paga multa de no mínimo R$ 60”, explica.

Pernambuco foi reconhecido nacionalmente como área livre de febre aftosa com vacinação no mês de setembro, porém o reconhecimento internacional só deve vir em maio do próximo ano.

A doença

A febre aftosa é uma doença altamente contagiosa que provoca febre e aftas na boca e nos cascos dos animais, prejudicando a locomoção e a alimentação do rebanho. Os animais atingidos pela doença ficam com a produção de leite e carne comprometida, o rebanho perde valor e compromete o comércio municipal, estadual, nacional e internacional de carne, leite e outros produtos derivados. Isso acaba com a renda do produtor e causa prejuízos econômicos e sociais.