Senar Pernambuco planeja ações de 2019 com a participação de Sindicatos Rurais

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar/PE) está ouvindo propostas dos Sindicatos Rurais e demais representantes do setor agropecuário em todo o Estado, para elaborar o Plano Anual de Trabalho (PAT 2019).

De acordo com o superintendente do Senar/PE, Adriano Moraes, serão realizados dezesseis encontros em todo o Estado até o fim de julho. O momento é oportuno para apontar as demandas das regiões por qualificação da mão-de-obra, que vão subsidiar o planejamento estratégico de cursos que o Senar executará no Estado ao longo do próximo ano. “Dessa forma, levamos a campo capacitações coerentes com as necessidades dos produtores e potencialidades agrícolas dos municípios pernambucanos”, enfatizou Moraes.

Ainda segundo o superintendente, essa iniciativa beneficiará toda a cadeia envolvida. “O Senar Pernambuco por ter maior eficiência na execução do que foi planejando, o Sindicato Rural por articular eventos que realmente promovam o desenvolvimento socioeconômico no interior, e os trabalhadores agropecuários que se capacitam para atender as expectativas exigidas pelos mercados empregatício e consumidor e, consequentemente, o setor agropecuário que passa a contar com profissionais mais preparados”, explicou.

image (4)

A Coordenadora de Treinamentos do Senar/PE, Mônica Pimentel adianta que, em 2019 a instituição além de executar as ações de Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS), vai acompanhar os resultados desses treinamentos no desenvolvimento socioeducativo dos participantes. “Com essa iniciativa conseguimos melhorar e aperfeiçoar o atendimento ao produtor”, projetou.

Os representantes da classe produtora comemoram a oportunidade de colaborar com a iniciativa. Túlio Nascimento, presidente do Sindicato Rural de Igarassu, avalia que o PAT vai ser importante para integrar as demandas tanto dos sindicatos rurais, como das outras instituições parceiras do Senar/PE. “Esse planejamento participativo também vai nos ajudar a integrar os pleitos da população rural por cursos junto às empresas agropecuárias, prefeituras e ONGs, entre outros parceiros demandantes de capacitações”.

No Agreste do Estado, o secretário-executivo de Agricultura de Santa Cruz do Capibaribe, Lenildo Araújo, comenta que o setor agropecuário está em fase de expansão no município e que, embora a principal atividade econômica seja a confecção de roupas, novos nichos de mercados voltados para a produção de alimentos estão surgindo. “Com isso, aumentaram significativamente as demandas dos agricultores por cursos do Senar/PE nas áreas de agroindústria, pecuária, associativismo, culinária e artesanato”, destacou.

O secretário completou que “graças à orientação da instituição desde o processo de formação das turmas até a conclusão dos cursos, hoje o município oferece duas feiras agroecológicas semanais, que comprovam a evolução do aprendizado desses agricultores, através da diversificação dos produtos e de uma postura empreendedora frente à comercialização direta, sem atravessadores”, comemorou Araújo.

A rodada de reuniões encerra no dia 30 de julho, no município de Cabrobó, Sertão do Estado.