Faepe reúne seu conselho de representantes

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Cenário econômico estadual e a atuação da Faepe foram o mote do encontro

Lideranças sindicais participaram de Assembleia Geral Extraordinária da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), na quarta-feira (18), na sede da entidade. Na ocasião, o presidente Pio Guerra apresentou as ações realizadas pela instituição, em 2017, e fez uma explanação do cenário econômico estadual.

Imagem inline 1

Foram discutidas temáticas de impacto para o setor agropecuário em Pernambuco, como as políticas de crédito rural e de convivência com as secas, a não obrigatoriedade da Contribuição Sindical e a participação da Faepe na solenidade de posse da nova diretoria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), além das ações de formação profissional rural e de promoção social desenvolvidas pelo Senar Pernambuco. “Nossa assembleia é uma oportunidade de aproximar produtores que têm o mesmo objetivo, impulsionar a atividade produtiva no estado”, avaliou o presidente.

 Imagem inline 2

Depois da assembleia, o pesquisador do Instituto Agronômico de Pernambuco, Geraldo Eugênio apresentou, a convite do Senar Pernambuco, palestra sobre o “Fórum Permanente de Convivência Produtiva com as Secas: Em busca de tecnologias”. A iniciativa é uma realização da Faepe, juntamente com o Sebrae. Segundo Pio Guerra, o intuito é criar condições de um apoio mais consistente aos que vêm sofrendo os efeitos danosos da estiagem tão prolongada.

Durante a palestra, foram apresentadas alternativas que possam tornar as ferramentas de gestão dos recursos hídricos, monitoramento climático e das secas eficientes e acessíveis, além de sistemas de cultivo tecnológica e geneticamente desenvolvidos capazes de resistir ao fenômeno. “O Fórum tem atuado como catalisador a integração entre as instituições de Pernambuco e dos países visitados, fortalecendo o mecanismo de cooperação e a construção de projetos multiinstiticionais e multidisciplinares”, destacou Eugênio.

Imagem inline 3