Em outubro, SENAR também é Rosa

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

logo-senar-outubro-rosa

Em outubro, SENAR também é Rosa

Outubro começou e com ele a Campanha Internacional de Prevenção Contra o Câncer de Mama, a Outubro Rosa. Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos novos casos a cada ano. No campo, a mulher rural conta com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar – PE) através das ações do programa Saúde da Mulher, que realiza atividades educativas e de prevenção contra o câncer de mama e de colo de útero.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que no Brasil, em 2016, são esperados 57.960 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 56,20 casos a cada 100 mil mulheres. A doença é a primeira mais frequente na população feminina nas regiões Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Na região Norte, é o segundo tumor mais incidente.

Nas atividades de Promoção Social, o Senar realiza palestras educativas e exames preventivos, com apoio de parceiros como secretarias de saúde e laboratórios de análises clínicas. Durante as ações, as mulheres recebem material informativo e são orientadas a fazer o autoexame e a realizar, de acordo com sua faixa etária, o exame de mamografia.

“Trabalhamos durante todo o ano para despertar a mulher para a importância do autocuidado, de ficar atenta aos sinais do seu corpo e para procurar atendimento médico quando necessário. A saúde da população rural é uma das áreas prioritárias do Senar dentro da promoção social, por isso, estamos articulando com as Administrações Regionais como melhorar nossas ações para garantir mais qualidade de vida para essas pessoas”, garante a coordenadora de Programas e Projetos na Área da Saúde do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) do Senar, Deimiluce L. Fontes Coaracy.

Os fatores de risco do câncer de mama são, principalmente, a idade avançada, a exposição prolongada a hormônios femininos, o excesso de peso e o histórico familiar. A recomendação é que a partir dos 40 anos, mulheres que não apresentem fatores de risco, nem história familiar da doença, façam mamografia a cada dois anos. A partir dos 75 anos, o câncer de mama deixa de constituir risco importante para mortalidade da mulher.

Câncer de colo de útero – Dentro do Programa Saúde da Mulher, além das atividades educativas, que são as palestras com especialistas, o SENAR realiza o exame Papanicolau, conhecido como preventivo, feito por meio de parcerias com laboratórios locais. Depois de fazer o exame, nos casos em que o resultado apresenta alterações, a mulher é encaminhada para tratamento no Serviço Único de Saúde. Além do atendimento médico, as mulheres têm um dia de beleza, com cabelereiro, manicure e outras atividades.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Senar